terça-feira, 10 de abril de 2018

Barca Bela - Poema de Almeida Garrett




Pescador da barca bela, 
Onde vais pescar com ela. 
Que é tão bela, 
Oh pescador? 

Não vês que a última estrela 
No céu nublado se vela? 
Colhe a vela, 
Oh pescador! 

Deita o lanço com cautela, 
Que a sereia canta bela... 
Mas cautela, 
Oh pescador! 

Não se enrede a rede nela, 
Que perdido é remo e vela, 
Só de vê-la, 
Oh pescador. 

Pescador da barca bela, 
Inda é tempo, foge dela, 
Foge dela 
Oh pescador! 


Almeida Garrett

4 comentários:

  1. Fez-me recuar aos tempos do Colégio de Jesuítas que frequentei há MUITOS anos.

    ResponderEliminar
  2. Maria , gosto de Almeida Garrett .
    Obrigada pela partilha .
    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Já conhecia e gosto muito de reler tão belo momento querida amiga ,beijinhos muitas felicidades

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.