quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Preciso de alguém




PRECISO DE ALGUÉM

Que me olhe nos olhos quando falo.
Que ouça as minhas tristezas e neuroses com paciência.


Preciso de alguém, que venha brigar ao meu lado sem precisar ser convocado; alguém Amigo o suficiente para dizer-me as verdades que não quero ouvir, mesmo sabendo que posso odia-lo por isso.

Neste mundo de céticos, preciso de alguém que creia, nesta coisa misteriosa, desacreditada, quase impossivel de encontrar: A Amizade.


Que teime em ser leal, simples e justo, que não vá embora se algum dia eu perder o meu ouro e não for mais a sensação da festa.

Preciso de um Amigo que receba com gratidão o meu auxílio, a minha mão estendida.
Mesmo que isto seja pouco para as suas necessidades.



Preciso de um Amigo que também seja companheiro, nas farras e pescarias, nas guerras e alegrias, e que no meio da tempestade, grite em coro comigo: "Nós ainda vamos rir muito disso tudo".




Não pude escolher aqueles que me trouxeram ao mundo, mas posso escolher o meu Amigo.
E nessa busca empenho a minha própria alma, pois com uma Amizade Verdadeira, a vida se torna mais simples, mais rica e mais bela...

Charlie Chaplin

Assovio - Poema de Cecilia Meireles



Assovio

Ninguém abra a sua porta
para ver que aconteceu:
saímos de braço dado,
a noite escura mais eu.

Ela não sabe o meu rumo,
eu não lhe pergunto o seu:
não posso perder mais nada,
se o que houve já se perdeu.

Vou pelo braço da noite,
levando tudo que é meu:
— a dor que os homens me deram,
e a canção que Deus me deu.

Cecília Meireles



♫ Serenata de Schubert - Cantada Cauby Peixoto ♫



Vem junto a mim, ouvir a canção
Feita na Solidão
Põe teu ouvido na palma da mão
Assim o meu coração

Se tu creis que o céu distante
Chora a luz do luar, chora a luz do luar
E gotejam em teu semblante
Tú não me veis chorar, tú não me veis chorar

Se creis que um anjo
Agora é quem canta
Com saudades de ti
Tua canção é que te encanta
Me chama, me chama por ti

E me sabes que o meu pranto
Chora meu mau de amor, chora meu mau de amor
E sua voz é o meu canto
Que chora a minha dor, que chora a minha dor

Houve então no luar de encanto
Na canção que eu fiz
Implorando-te no meu pranto
Vêm me fazer feliz, vêm me fazer feliz


Cauby Peixoto





domingo, 27 de outubro de 2013

Balada - Poema de José Saramago



Dei a volta ao continente
Sem sair deste lugar
Interroguei toda a gente
Como o cego ou o demente
Cuja sina é perguntar


Ninguém me soube dizer
Onde estavas e vivias
(Já cansados de esquecer
Só vivos para morrer
Perdiam a conta aos dias)


Puxei da minha viola
Na soleira me sentei
Com a gamela da esmola
Com pão duro na sacola
Desiludido cantei


Talvez dissesse romanças
Ou cantigas de encantar
Aprendidas nas andanças
Das poucas aventuranças
De quem não soube esperar


Andavam longe os teus passos
Nem as cantigas ouviste
Vivias presa nos laços
Que faziam outros braços
No teu corpo que despiste


Quanto tempo ali fiquei
Sangrando os dedos nas cordas
Quantos arrancos soltei
Nesta fome que criei
Nem eu sei nem tu recordas
Porque nunca tos contei


Até que um dia cansaste
(Era pó não era monte)
Outra lembrança deixaste
E nas águas desta fonte
A tua sede mataste
— O arco da minha ponte 


José Saramago




O tempo

sábado, 26 de outubro de 2013

Mainau a Ilha das flores

Foto: wikipedia_Stako


Mainau conhecida como a ilha das flores e localiza-se no Lago de Constança em Baden-Württembergna, na Alemanha.


Foto: www.germanyTravel.com


A ilha pertence à Fundação Lennart Bernadotte, uma entidade criada pelo príncipe Lennart, Conde Bernadotte af Wisborg, um ex-príncipe da Suécia e duque de Småland.


Foto: wikipedia_Harke

Foto: Panoramio_Dendrobates


Possuí um castelo barroco que pertenceu durante 500 anos aos cavaleiros da Ordem Teutônica.


Foto: wikipedia_Stako


Distribuídos por 45 hectares, encontra-se uma imensa diversidade de àrvores, plantas e flores.


Foto: wikipedia_Harke


Existem mais de 200 variedades de rodoendros e azaléias, cerca de 30.000 roseiras representando 1.200 variedades, e cerca de 20 mil dálias de 250 variedades. 


Foto: wikipedia_Stako

Foto: wikipedia_Stako


O jardim italiano das Rosas situa-se a sul do castelo de Mainau. Foi originalmente apresentado como um jardim de estilo italiano pelo grão-duque Frederico I de Baden no século XIX. O jardim é composto por linhas geométricas, pérgulas, esculturas e chafarizes. Junho é o mês das rosas.


Foto: www.jazclass.aust.com

No outono as rainhas são as dálias.


Foto: wikipedia


As orquídeas encantam os visitantes, existindo em Mainau algumas espécies endêmicas.


Foto: wikipedia


Na primavera as tulipas com as suas cores brilhantes alegram ainda mais o espaço. Todos os anos os jardineiros de Mainau plantam quase 400 variedades diferentes de tulipas nos canteiros e gramados. 


Foto: wikipedia_Hansueli+Krapf
 
Foto: www.freeimageslive.co.u


Um passeio apreciando as árvores e arbustos de Mainau traz paz e tranquilidade.


Foto: bastylica.net

Foto: wikipedia_Author_Mummelgrummel


O arboretum de Mainau foi criado em 1853, quando o Grão-Duque Friedrich comprou a ilha. Ao longo dos anos, ele gradualmente aumentou a coleção de árvores exóticas, a partir de quase todos os continentes, existindo mais de 250 espécies de árvores e arbustos, entre as quais se encontram árvores gigantescas (Sequoiadendron giganteum).


Foto: wikipedia_Author_Adrian+Michael


Na Palm house podem ser apreciadas mais de 20 tipos diferentes de palmeiras. É um espaço lindo e acolhedor onde se fazem exposiões de orquídeas, sendo utilizado também para recepções de casamentos e concertos. 


Foto:www.germanyTravel.com


A casa das borboletas (Butterfly house) é um dos principais destaques da Mainau. Num ambiente exótico e com uma extraordinária vegetação é possível contemplar o fascinante mundo das borboletas tropicais, (cerca de 80 espécies diferentes) de África, Ásia, América Central e América do Sul. 


Foto: flickr-Andreas+Graemiger


Mainau é uma ilha encantadora, para conhecer ainda melhor pode visitar o seu Site Oficial: Mainau

Fontes e Fotos: Wikipedia; http://www.germany.travel/pt/; http://bastylica.net/; http://www.jazclass.aust.com/travel/; http://www.mainau.de/home.html; Panoramio; Flickr; outros

Foto: andrerieufan.com


Não podendo conhecer ao "vivo" todos os incriveis locais do nosso planeta, podemos sempre viajar através de fotografias e de texto. A net é o meu meio de alargar os horizontes, de conhecer sitios muitas vezes longínquos, outras bem mais pertinho, mas sempre locais com uma beleza muito especial e própria que encantam o olhar e ajudam a aliviar a alma das agruras que por vezes me atormentam. O meu sincero OBRIGADO a todos os fotografos que permitem a todos nós divagar.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Só olho para o céu - Poema de José Gomes Ferreira



Só olho para o céu
nas noites de lua despida
para atar os olhos nas estreias
e ver melhor de lá a Terra e a vida.


A Terra dos braços dos teus rios.
A Terra dos olhos dos teus lagos.
A Terra do corpo do teu mar.


A Terra em que apetece ser crepúsculo
para adormecer e sonhar.


José Gomes Ferreira





terça-feira, 22 de outubro de 2013

Corujas - As aves soberanas da noite

A história da Vida na Terra é uma história de extinções, estas extinções naturais ocorrem, no entanto, ao longo de períodos relativamente longos, permitindo a evolução de novas formas de vida. Muitos animais evoluíram e depois extinguiram-se e o seu lugar na natureza é então ocupado por outro grupo de animais. Isto não é o que acontece na actualidade, com a ajuda do Homem!

Penso que é importante ir sempre “passando” a mensagem da importância de preservarmos a Natureza, a vida selvagem, o ambiente, “O nosso magnifico Planeta”.


Hoje vamos conhecer um pouco melhor: As corujas (Owls)




A coruja é a a ave soberana da noite. Ela é o símbolo da Deusa grega da sabedoria, Athena, sendo também considerada como o símbolo da filosofia, da reflexão, do conhecimento racional e intuitivo.





Ordem: Strigiformes  
Família: titonídeos e estrigídeos




O termo "coruja" é geralmente aplicado ao pai ou à mãe que são muito zelosos e preocupados com os seus filhos e que os protegem em todas as situações, e aos seus olhos os filhos são sempre perfeitos e lindos.




Distribuição e Habitat :
Encontra.-se em todas as regiões da Terra, exceto na Antártida, a maior parte da Groenlândia e algumas ilhas remotas.





Identificação:
Existem entre 220 a 225 espécies de corujas. A plumagem das corujas geralmente é enigmática, mas muitas espécies têm marcas faciais e na cabeça, inclusive máscaras, tufos de orelha e íris de cores vivas. Estas marcações são geralmente mais comum em espécies de hábitats abertos, e são pensados para ser usado na sinalização com outras corujas em condições de pouca luz.




A coloração da plumagem da coruja desempenha um papel fundamental na sua capacidade de sentar e misturar-se no ambiente, tornando-o quase invisível para presas.




Uma característica que as ajuda na captura das presas é a sua excelente visão noturna, no entanto são animais com hipermetropia, ou seja, quase não enxergam perto (a poucos centímetros).




Corujas são conhecidas por seus olhos desproporcionalmente grandes em relação ao seu crânio.




Apresentam também funções de audição especializadas e formas de ouvido que ajudam na caça.




Elas conseguem girar a sua cabeça e pescoço em até 270º em qualquer direção.




São aves de rapina tímidas, solitárias, discretas e de vôo silencioso, graças ao formato e à textura de suas penas.




Hábitos e Alimentação:
A maioria das corujas é solitária e noturna, embora algumas espécies sejam ativas também durante o dia, como por exemplo a coruja -buraqueira ( Speotyto cunicularia ) e a coruja-do-nabal ( Asio flammeus ).




Exímias caçadoras, alimentam-se de pequenos mamíferos (principalmente de roedores e morcegos), insetos e aranhas. Engolem suas refeições por inteiro, para depois vomitarem o que não aproveitam, tais como penas e pedaços de ossos. 




Reprodução:
O período da reprodução depende da espécie. A cada postura a fêmea põe de 3 a 5 ovos, o tempo de incubação é de aproximadamente 33 dias e os filhotes começam a voar, em média, em 75 dias. Depois da eclosão, o macho cuida dos filhotes por dois meses até que estes aprendam a se defender.




A maioria das espécies nidifica em árvores. Mas algumas corujas fazem o ninho em áreas de relvas baixas, junto às árvores. Cavam no chão verticalmente e depois prosseguem horizontalmente até o ponto definido para colocar o ninho livre de predadores. O macho fica de sentinela na árvore, cuidando do ninho, principalmente durante o dia.




Fontes e Fotos : Wikipédia; http://www.bicharada.net/; http://www.significados.com.br/coruja/; http://www.infoescola.com/aves/coruja/; www.gdefon.com; wall.alphacoders.com; www.wallsave.com; www.american-bird.com; www.aktifmag.com; allgamewallpapers.com; outros net




Devemos proteger, preservar e compreender a imensa importância que cada organismo têm, na complexa teia da Vida do nosso planeta.